3 de mai de 2013

A Pesca Artesanal no Farol de São Thomé




Fotógrafo Maurício Duppré



No Município de Campos dos Goytacazes – RJ, temos a pesca artesanal nas águas oceânicas e águas interiores. Nosso município só tem uma praia denominada Farol de São Thomé, com 16 quilômetros de extensão de orla que de geração em geração sempre teve a pesca artesanal.

Texto de Genivaldo Sales


No período, até a década dos anos 60, as embarcações eram miúdas (até 5 metros de comprimento), eram chamadas de bateiras ou canoas e a pesca artesanal era feita por essas embarcações que lançavam as redes no mar e retornavam para a praia com uma corda amarrada em cada ponteira da rede e puxada até a beira mar sendo capturados camarões e peixes. 
Na década dos anos 70 até a década dos anos 80, os pescadores foram substituindo as embarcações miúdas por embarcações maiores (entre 6 a 9 metros), eram motorizados com motores que variavam de 10 HP até 33 HP, e dessa época em diante, as embarcações eram lançadas ao mar através de tratores e retiradas para a praia através dos mesmos. 

A pesca sendo motorizada, os barcos utilizavam 02 portas de compensado com chapas na parte inferior das mesmas, para abrir a rede no fundo do mar e com uma corda em cada ponteira das portas que vinham até a embarcação, depois que arrastavam, puxava-se a rede e traziam diversas espécies de camarão e fauna acompanhante. Desse período em diante, houve vários acidentes com vítimas, pois, o mar em nossa região é mar aberto e mar de tombo, e por motivo de segurança, da década de 90 até a década atual, os pescadores continuaram aumentando o tamanho de suas embarcações que variam de 10 a 12 metros e aumentaram a potência dos motores (até 90 HP), trazendo melhorias para segurança do pescador, porém, com esse aumento, as embarcações passaram a arrastar mais aumentando a pesca. Hoje, pode-se afirmar que reduziu à zero os acidentes.

No final do ano de 2006, foi publicada uma Instrução Normativa para registrar e permissionar as embarcações de até 09 metros para a pesca de arrasto do camarão sete barbas e fauna acompanhante, que é o camarão predominante na nossa região, nos critérios para a concessão das permissões foram contempladas 02 embarcações, num total de 146.

As Colônias de Pescadores da região Norte do Estado do Rio de Janeiro junto com seus pescadores, realizaram uma grande  manifestação para chamar a atenção das autoridades, pois, até o momento não temos barra para atracarmos as embarcações, com as condições do mar os barcos são puxados por tratores. Através desse movimento tivemos resultados positivos, representantes do IBAMA/BRASÍLIA estiveram em nossa região e ficaram impressionados com as condições do mar e a maneira que os barcos entram e retornam sendo empurrados por tratores para a areia da praia. Sendo assim, conseguimos um fato inédito no território brasileiro, até o presente momento somos com muito orgulho a única região a conseguir permissão de pesca de arrasto do camarão sete barbas e fauna acompanhante para embarcação de até 12 metros na Região Norte do Estado do Rio de Janeiro. Com isso, temos a certeza que se lutarmos unidos pelas nossas melhorias de trabalho na pesca, um dia alcançaremos o que desejamos.

::Assista ao Vídeo::

Loading...

::Visitantes::


Carregando...